Como abrir um escritório de arquitetura?

102705-estender-500-como-abrir-um-escritorio-de-arquitetura (1)

Um dos grandes passos na carreira de um arquiteto é abrir sua própria empresa. Esse é o sonho de muitos profissionais, mas nem todos têm coragem e informações suficientes para cumprir o objetivo. Para ajudar você nessa jornada, preparamos este conteúdo que vai mostrar como abrir um escritório de arquitetura.

A intenção aqui é trazer algumas dicas práticas que podem auxiliar no início da sua jornada. Sabemos que existem várias dificuldades ao empreender, e nada melhor do que discutir maneiras de superá-las. Vamos nessa?

Consulte um contador

A burocracia inicial pode ser bem chata. Para saber se você deve abrir uma empresa ou pode começar trabalhando como autônomo, a melhor alternativa é consultar um contador. Qualquer erro nesse sentido pode sair bem caro, já que o Brasil tem uma legislação tributária bastante complexa — e onerosa.

Esse profissional poderá ajudar na coleta de dados do seu plano de negócios, bem como nas complicações de abertura da empresa, caso seja essa a mais coerente opção.

Como profissional autônomo, para conseguir a inscrição e o número de registro de autônomo é necessário levar RG, CPF, comprovante de residência, cópia do IPTU e do registro profissional à prefeitura da sua cidade e obter o CCM (Cadastro de Contribuinte Mobiliário). O prazo para a efetivação do registro gira em torno de 15 dias.

Monte um plano de negócios

Independentemente de começar como autônomo ou como empresa, procure pensar no seu escritório como um empreendimento.

Alguns pontos que você pode definir são:

  • o que você oferecerá de único para o mercado;
  • qual será o perfil do seu cliente;
  • que parcerias estratégicas você precisa buscar;
  • como você vai cobrar e que tipos de projetos serão suas fontes de receita;
  • qual será sua estrutura de custos;
  • qual será a infraestrutura, os equipamentos e os recursos necessários para começar;
  • como seus clientes chegarão até você ou como você chegará até eles.

Escolha um bom ponto comercial

O ponto comercial pode fazer uma enorme diferença no seu trabalho, não apenas por atrair o público, mas também por questões que afetam a produtividade, como ruído e luminosidade.

Contudo, é importante lembrar que o melhor ponto nem sempre é aquele que fica em um local movimentado ou em uma região central. Às vezes, começar um escritório na sua própria casa pode ajudar a reduzir custos, ao mesmo tempo em que traz a percepção de um atendimento mais próximo e personalizado.

Defina quais serão as atividades da empresa

As escolhas das atividades interferem no modelo da empresa e têm relação com a questão do sócio. Elas determinam se o negócio será singular e se vai atuar somente com a atividade de arquitetura ou se vai envolver outras funções.

A atividade de “serviços de arquitetura” é definida pelo número 7111-1/00 na Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE). O item alcança supervisão de execução de projetos, consultoria e prestação de serviços técnicos em projetos de prédios, projetos para ordenação urbana e uso do solo e de arquitetura paisagística. Caso além dessas atividades o seu negócio englobe também serviços de reforma ou desenho técnico, por exemplo, ele deverá estar inserido em outra especificação.

Invista em parcerias

No começo você nem sempre poderá lidar com altas comissões. Ainda assim, pode se associar aos grandes escritórios e trabalhar em conjunto com eles. A sua colaboração em projetos maiores pode servir de vitrine para gerar mais oportunidades.

Mas não faça networking somente com outros arquitetos! Ao participar de eventos e feiras, entre em contato também com fabricantes de móveis, por exemplo. Eles podem trazer uma nova perspectiva e ajudar você a conquistar clientes.

Invista em uma boa estratégia de marketing

Como abrir um escritório de arquitetura é como abrir qualquer negócio, é preciso investir em divulgação, e um bom trabalho de marketing não precisa ser caro!

Nessa fase inicial, aposte nas redes sociais para se divulgar, investindo em fotografias de qualidade que mostrem o seu trabalho. Sempre que puder, produza e compartilhe conteúdo que seja útil para seus potenciais clientes.

Analise os valores de investimento para o negócio

É difícil ter exatidão do quanto é preciso para abrir um escritório de arquitetura. Assim, é necessário estabelecer o valor que você tem para investir e, a partir disso, determinar como aplicá-lo. Em um primeiro momento, você pode escolher o que for essencial para começar a operar. Entre esses custos estão os trâmites legais de abertura do negócio, o capital de giro e uma infraestrutura básica para ofertar os serviços.

O espaço de trabalho deve ter pelo menos mesa, cadeira, computador e software conveniente à atividade. Se a sua oportunidade de investimento é restrita, em vez de ter um local próprio você pode escolher uma sala alugada em um local compartilhado. Atualmente existem vários pontos prontos em que as despesas são divididas ou você pode pagar apenas pelo tempo de uso.

Controle seus custos rigorosamente

Lidar com os custos de um novo negócio pode ser assustador, mas é tudo uma questão de organização. A melhor maneira de avaliar as despesas estrategicamente e reduzir gastos é fazer um controle rígido.

Para isso, nada melhor do que um fluxo de caixa detalhado. Anote todas as entradas e saídas de dinheiro em uma planilha, inclusive os pagamentos futuros de compras parceladas. Isso dará a você uma visão muito mais clara, podendo identificar gastos supérfluos.

Não deixe de formalizar o seu escritório de arquitetura

Um dos primeiros passos de como abrir um escritório de arquitetura constitui em registrar o nome da empresa junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial(INPI), mas antes é preciso pesquisar se o nome já existe e só então proceder com o registro.

Outra etapa essencial é a preparação do contrato social, que serve para normalizar a relação entre os sócios, estabelecer o funcionamento da empresa e formalizar a abertura. Esse título deve ser nítido, minucioso e registrado no cartório.

O escritório de arquitetura deverá também estar inscrito no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) junto à Receita Federal. Além disso, em um segundo instante será preciso retirar um registro legal na Junta Comercial do Estado, requerer um alvará e a autorização de impressão de Notas Fiscais junto à prefeitura. Um representante legal deverá solicitar o cadastro da empresa na Previdência Social em até 30 dias.

Também é muito importante que o escritório seja registrado no Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/BR). O ato pode ser realizado por meio do site e requer alguns documentos:

  • ato constitutivo;
  • registro de Responsabilidade Técnica;
  • comprovante de inscrição no CNPJ;
  • contrato social ou estatuto registrado na Junta Comercial;
  • comprovação de ligação do responsável técnico com a Pessoa Jurídica.

Abrir um escritório de arquitetura vai muito além de saber executar bons projetos: é preciso aprender sobre empreendedorismo e gestão de negócios, controlando a parte financeira e planejando os próximos passos que você dará. Entretanto, poucas coisas são melhores do que ser o seu próprio chefe e poder desenvolver um trabalho com a sua identidade, deixando o seu legado na arquitetura.

Conseguiu entender como abrir um escritório de arquitetura? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro de outros conteúdos como este!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *