Entenda como mármore e granito podem valorizar os seus projetos de arquitetura

Quando se fala em acabamentos, estilo e bom gosto são palavras de ordem para valorizar os projeto de arquitetura. Versatilidade, longevidade, resistência, praticidade e sofisticação são algumas das características que um arquiteto deve buscar na hora de escolher o material que usará nos acabamentos de seus projetos.

Mármore e granito são escolhas certeiras quando usados em cozinhas, pisos, banheiros e fachadas, por exemplo. Mas não é só isso: eles viraram importantes elementos decorativos que se encaixam em qualquer espaço, seja em projetos residenciais, seja em projetos comerciais.

Listamos neste post 6 motivos que vão te convencer a incluir esse tipo de acabamento em seus projetos. Quer saber quais são eles? Continue a leitura e confira!

1. Beleza totalmente natural

O mármore e o granito são pedras naturais de beleza singular, já que seus cortes possuem tonalidades e desenhos únicos. Graças à natureza, a incontável variedade de texturas e cores do mármore e do granito faz com que não haja duas peças iguais, o que garante aos ambientes onde são usados um aspecto luxuoso quase que exclusivo.

2. Sempre serão atemporais

Se tem algo que nunca acontecerá a um projeto que inclua mármore e granito é sair de moda. Muito do charme e do encanto deles é a atemporalidade desses materiais. Eles são considerados pedras nobres que nunca caem em desuso. Ao mesmo tempo em que são totalmente originais, carregam história e requinte.

3. Feitos pra durar

Ao contrário de acabamentos como madeira, cerâmica e azulejos, granito e mármore sofrem muito menos com a ação do tempo. Esses materiais ajudam ― e muito ― a valorizar os projetos de arquitetura porque, entre outros motivos, não demandam trocas constantes e têm durabilidade inquestionável.

4. Cuidados simples

Para que esses tipos de pedras se mantenham sempre bonitos e bem cuidados, é importante dar atenção à limpeza e à manutenção.

O diferencial é que não há complicações para isso: varrer com vassoura de pelo macio e usar pano úmido com sabão neutro resolvem o problema. Nada de produtos químicos, água sanitária e receitas complexas.

5. Relação entre custo e benefício recompensadora

Incluir o mármore e o granito em um projeto interfere diretamente na relação entre custo e benefício dele.

Comparados a outros materiais, seus preços podem até dar a impressão de encarecer o custo geral, mas a sua resistência e os baixos gastos para manutenção os tornam econômicos no longo prazo.

6. Utilização nos locais apropriados

Para que esses materiais tenham vida útil duradoura e se mantenham sempre bonitos, saiba onde utilizá-los.

O mármore, por exemplo, tem uma resistência menor à absorção de água e, por isso, seu uso é bastante recomendado em pisos e em paredes internas. Já o granito tem uma resistência física maior tanto a impactos quanto à umidade, então seu uso é recomendado em bancadas de cozinha e em áreas externas.

DICA EXTRA: um bom arquiteto atesta seu reconhecimento no mercado criando projetos ousados, sofisticados e que prezam pela qualidade de todos os materiais recomendados. Sendo assim, é imprescindível recomendar marmorarias que atendam às expectativas em torno do resultado desejado.

Agora que você já sabe que mármore e granito são materiais incríveis para revestimentos e acabamentos, comente este post e nos conte de que outra forma eles podem valorizar projetos de arquitetura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *