Mármore e granito: conheça as suas diferenças

blog

Quando você não consegue decidir entre mármore e granito para as bancadas da cozinha, pisos ou até revestimentos de algumas paredes, comparar os dois pode ajudá-lo a fazer essa escolha.

Apesar de granito e mármore serem ambos de pedra natural, cada um tem seus prós e contras, como o grau de dureza, a estética, a consistência da cor, ou seja, tudo o que for relacionado à longevidade e à durabilidade.

Acompanhe o artigo para saber um pouco mais sobre as diferenças entre essas pedras.

Aparência

A aparência física do granito é muito diferente da do mármore. O granito possui uma variedade de cores, que é o resultado das pedras que o compõem (quartzo, feldspato e mica), vindo essas em diferentes tonalidades.

Já o mármore, que é composto pela calcita, é tipicamente um sólido branco-acinzentado ou creme, com veios escuros, podendo ainda vir em cores verde e rosa em pedras mais raras.

O granito é uma pedra mais forte e mais dura do que o mármore é, o que lhe confere uma aparência brilhante em comparação à suavidade do mármore.

Propriedades

Uma vez que o granito é uma pedra mais dura e menos porosa que o mármore, ele é considerado um material mais durável. Levando-se em conta esses fatores, ele é muito utilizado na fabricação de bancadas de cozinha, pois possui resistência a manchas e riscos, causados muitas vezes pelo derramamento de líquidos e uso de facas afiadas.

Outro fator que deve-se levar em conta é a resistência das pedras ao calor: o mármore possui porosidade maior, sendo menos resistente ao contato com materiais quentes, como uma panela, por exemplo. Assim, seu uso em bancadas tem sido mais voltado para os banheiros, que estão menos suscetíveis a esse tipo de dano.

Aplicações

Como dito anteriormente, o caráter duradouro do granito torna-o adequado para bancadas de cozinha e pisos que tem alto tráfego, enquanto o mármore é mais apropriado para bancadas de banheiro e áreas com menos tráfego, sendo muito utilizado em banheiras e paredes do chuveiro.

Se você deseja utilizar o mármore na confecção de bancadas na sua cozinha, é possível, mas é necessário aplicar um produto que sele os poros, aumentando assim sua resistência a riscos e arranhões.

Manutenção

Por mais que o granito seja menos poroso que o mármore, ambos são porosos, e acabam absorvendo líquidos que são derramados em suas superfícies ao longo do tempo. Assim, tratamentos de superfície como o polimento e o uso de selantes podem aumentar a resistência a arranhões, manchas e corrosões.

Para superfícies de mármore, esse selamento é recomendado duas vezes por ano, enquanto que para o granito, uma vez a cada dois anos. Deve-se notar que a manutenção deve ser feita de acordo com a necessidade e frequência do uso de casa pessoa, e que a melhor maneira de conservar a pedra em seu aspecto natural é seguindo as dicas do fabricante.

Custo

O Brasil é grande exportador do granito, apresentando valores menores no mercado. Já com relação ao mármore, devido à baixa disponibilidade do produto em território nacional, ainda existe grande importação do mesmo, o que acaba acarretando maiores preços.

Vale lembrar ainda que fatores como os tratamentos de superfície, cores e acabamento podem influenciar no valor da peça.

Antes de escolher entre mármore ou granito, é preciso atentar-se às características e usos indicados para cada um. Esperamos que esse post tenha ajudado você a diferenciar e selecionar o melhor material na hora da compra. Caso tenha gostado deste artigo, deixe seu comentário e participe dessa conversa com a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *