Quais cuidados um arquiteto deve ter com mármores e granitos?

78525-quais-cuidados-um-arquiteto-deve-ter-com-marmores-e-granitos

Não há dúvidas de que incluir pedras ornamentais a um projeto, tanto de áreas externas como internas, confere maior sofisticação ao ambiente. Porém, é preciso ter alguns cuidados com mármores e granitos desde a projeção até a entrega final da obra.

Cada rocha tem características naturais que precisam ser levadas em consideração na hora de pensar no acabamento. Em geral, elas são uma ótima opção para bancadas, pias, pisos, revestimento de paredes e fachadas.

Quer conquistar o cliente com beleza, elegância e maior durabilidade no acabamento? Então continue a leitura e confira as principais dicas para acertar na aplicação das pedras!

Avalie o nível do tráfego no local

Antes de pensar na cor ideal do mármore ou granito para o acabamento, é muito importante saber qual é a demanda de utilização do local. Assim, será possível garantir durabilidade e beleza por longos anos. Afinal, essa é a proposta das pedras ornamentais, certo?

É preciso estar ciente de que ambos possuem composição mineral diferenciada. Com isso, o grau de resistência deve ser avaliado para uma aplicação adequada.

O mármore, por exemplo, é constituído de minerais carbonáticos, sendo menos resistente ao alto tráfego. Ele também não é muito indicado para bancadas e pias, pois são sensíveis a substâncias ácidas, muito comuns em ambientes como as cozinhas.

Já os granitos são compostos pelos minerais silicáticos, tornando-os mais resistentes à abrasão e ataques químicos. Por isso, eles são indicados para ambientes de utilização mais complexa, além de pontos com altos tráfegos, como rodoviárias, aeroportos e shoppings.

Ofereça uma projeção próxima do resultado final

Já pensou como você pode valorizar o seu projeto oferecendo uma especificidade correta do tipo de granito ou mármore a ser utilizado? Como pedras naturais, elas mantêm algumas características específicas de acordo com o local de origem.

Para ter essa vantagem a seu favor, uma boa dica é conferir as peças diretamente na distribuidora ou marmoraria. Dessa forma, é possível capturar imagens reais para que sejam aplicadas ao projeto.

O resultado certamente irá agradar o cliente, principalmente diante da semelhança comprovada no final. Além de um belo trabalho, esse cuidado valoriza os mármores e granitos.

Tenha cuidados com mármores e granitos na hora de armazenar

Tanto o mármore quanto o granito impressionam pela elegância e beleza. No entanto, apesar da alta resistência, é preciso cuidados no armazenamento para evitar manchas ou riscos.

Os canteiros de obras normalmente carregam inúmeras impurezas, resíduos de entulhos, massas e materiais químicos. Por isso, o ideal é escolher um local seco e limpo para guardar as peças.

Uma alternativa bastante viável é montar cavaletes, evitando atrito junto ao solo. Outra boa dica é impermeabilizar as pedras da armazenagem até depois da aplicação, caso algum serviço ainda esteja em andamento.

O mais recomendado é manter as placas lado a lado de pé. As pedras polidas devem ser arrumadas de modo que as faces tratadas se encostem, também evitando atritos com áreas de imperfeição.

Confira a argamassa certa para cada tipo de pedra

Para um revestimento perfeito — que pode ser externo e interno —, é sempre bom cumprir com as recomendações de aplicação. Não dá para errar na escolha da argamassa: um mínimo deslize pode colocar a perder todo o trabalho dispensado até aqui.

O primeiro passo é certificar de que o contrapiso está firme e livre de resíduos, pois certamente vai dificultar a aderência. As argamassas mais indicadas são as colantes, adesivas e de concreto farofa — cimentícias convencionais semi-secas.

É preciso saber ainda qual argamassa é indicada para o tipo de mármore ou granito, evitando manchas ou eflorescências. Para os mármores brancos, por exemplo, é recomendada a argamassa branca, do tipo ACIII.

Mas fique atento: esse tipo de argamassa não serve para alguns tipos de granitos, como os amarelos de um modo geral. Eles possuem microfissuras, ficando sujeitos a eflorescências. O mais indicado para granito é o concreto farofa, que não é seco nem úmido demais.

Esses cuidados com mármores e granitos certamente ajudarão você na hora de elaborar um projeto. Restou alguma dúvida sobre o assunto ou tem alguma dica para compartilhar? Conte pra gente aqui nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *